• destaque1_001
    Inspeção de Segurança Veicular


    Prestamos serviços de Inspeção de Segurança Veicular com imparcialidade, eficiência, confidencialidade e qualidade.

    botao_mais_info

  • destaque2_001
    Inspeção de Engenharia Mecânica


    Prestamos serviços de Inspeção de Engenharia Mecânica respeitando à legislação de trânsito e ambiental vigentes e as regulamentações técnicas do Inmetro.

    botao_mais_info

  • destaque3_001
    Inspeção Veicular de Frotas
    O GAVA é pioneiro na inspeção de frotas, trabalhando com contratos ou convênios com órgãos públicos ou empresas privadas.

    botao_mais_info

Informações > Pneus


pneu1Inegavelmente, os pneus são importantes itens de segurança em face dos demais componentes dos veículos, de uma forma geral.

O conjunto aro/pneu, estando em bom estado, contribui para uma melhor aderência do veículo ao solo, conferindo a este maior estabilidade e dirigibilidade, além do aumento da eficiência de frenagem.

Para maior segurança, confira o que é proibido pelas normas de trânsito:
- Pneus que tenham atingido a marca indicadora de desgaste (TWI) ou a profundidade do sulco mínima de 1,6 mm (um vírgula seis milímetros)
- Aros empenados, com forte corrosão ou soldados;
- Pneus com remendos, tachões, carcaça aparente e/ou mossas;
- Diâmetro do conjunto aro/pneu diferente do original do veículo ;
OBS.: O conjunto aro/pneu sobressalente (estepe) segue as mesmas diretrizes.

Dicas


pneu2Importantes falhas podem ser verificadas pelo desgaste prematuro dos pneus ou a forma como esse desgaste se pronuncia. Veja algumas dicas:

- Banda de rodagem desgastada na zona central (1 e 3): Um excessivo desgaste na zona central da banda de rodagem é claro sintoma de que o pneumático rodou cheio demais. O excesso de pressão tende, além disso, a fazer o pneumático trepidar sobre o pavimento, o que acelera ainda mais o desgaste, dadas as fortes fricções produzidas cada vez que o pneumático bate no chão depois de um pequeno salto.

- Banda de rodagem desgastada nas duas zonas laterais (2 e 7): Quando o pneumático roda com pressão insuficiente, o apoio de sua banda de rodagem com o solo se concentra sobre as zonas laterais, que sofrem, por isso um desgaste mais acentuado do que a zona central. Além disso, nessas condições, as maiores flexões sofridas pelo pneu se traduzem na elevação de sua temperatura de trabalho, o que amolece a borracha e acelera seu desgaste.

- Áreas lisas, sem escultura, mostrando até mesmo a lona interior (3 e 5): Alguns defeitos mecânicos, como deformações em discos ou tambores de freio, ou folgas excessivas em rolamentos das rodas, podem encurtar drasticamente a vida de um pneumático. Esses casos em geral se manifestam por fortes desgastes concentrados em zonas reduzidas de banda de rodagem, que chegam a ficar inteiramente "carecas" enquanto o resto do pneumático se encontra em condições de uso.

- Desgaste irregular com rebarba de borracha para dentro ou para fora (4 e 6): Uma das anomalias que causam um desgaste mais rápido é a falta de paralelismo, ou incorreção dos ângulos de convergência ou divergência. Se as rodas tanto traseiras como dianteiras não guardarem o devido paralelismo entre si, as bandas de rodagem sofrerão uma contínua esfregadura transversal com o solo, que dará lugar a um desgaste muito rápido de borracha.


pneu3- Desgaste lateral por cambagem excessiva (negativa e positiva) (5): Um excessivo desgaste na zona lateral - interna ou externa - da banda de rodagem, é freqüentemente motivado por um defeito no ângulo de cambagem. Quando a cambagem for excessivamente negativa, o desgaste se dará na parte interna da banda, e vice-versa. Contudo, esse mesmo tipo de desgaste pode ser causado também por um defeito na convergência/divergência.
- Desgaste em forma de ondas (6): Os desgastes em forma de ondas costumam ser causados por desbalanceamento das rodas, que provoca fortes vibrações dos pneumáticos, especialmente em altas velocidades. Este mesmo desgaste, ou semelhante também pode produzir-se por defeitos no aro, como amassados e excentricidade, bem como por folgas nos cubos das rodas, elementos da suspensão ou em articulações da direção.

Como ler um pneu

Informações técnicas e dimensionais estão expostas na banda lateral dos pneus, segundo normas internacionais.

Para especificar, por exemplo, qual o diâmetro nominal externo de um pneu, não é necessário medi-lo (é até mesmo desaconselhável, devido aos erros de medição), basta calculá-lo pela leituras das informações da banda lateral.

Além disso, por exemplo, é obrigatória a indicação de pneu recauchutado e pode-se saber se o pneu é próprio para lama e neve ou qual seu índice de velocidade máxima.



GAVA - Grupo de Análise de Tensões, Veículos Automotores e Rebocáveis
Rua José Víctor da Rosa, 993 – Galpões 04 e 06 – CEP 88.117-405 - Barreiros
São José / Santa Catarina / Brasil - Telefone / FAX: +55 (48) 3035-7602 – gava@gava.com.br
Horário normal: das 8 às 18 horas.